• Peixes – Fontes de ácidos graxos, ômega 3 e das vitaminas A, B, D e E, peixes como sardinha, bacalhau, salmão e atum são ótimos estimulantes da boa circulação sanguínea. Com a ingestão desses alimentos, a retina receberá oxigênio, essencial para a saúde dos olhos.
  • Frutas legumes e verduras – Os de pigmentação amarela e verde costumam ser fontes ricas de carotenoides, substâncias que previnem a deterioração da mácula, ponto responsável por nos permitir enxergar cores. Podem ser encontrados em alimentos como laranja, maçã, cenoura, tangerina, brócolis e couve.
  • Alho e cebola – São ricos e fontes de cálcio, fósforo e vitaminas B e C. Possuem ação contra micróbios e antiviral. Agem como dilatadores dos vasos sanguíneos, diminuindo a pressão arterial e prevenindo contra o glaucoma, uma vez que a pressão intraocular é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença.
  • Amoras e cerejas – Assim como o morango, a framboesa e outras frutas vermelhas e roxas são exemplos de alimentos antioxidantes, que combatem os radicais livres e são fontes de vitamina C e de flavonoides. Previnem contra a perda de visão e contra a degeneração macular.
  • Óleo de linhaça – Para combater o chamado “olho seco” este óleo é uma grande arma, pois é rico em vitamina E, ácidos graxos, ômega 3, ômega 6 e ômega 9.
  • Azeite virgem – Rico em ômega 3, o azeite virgem é considerado um grande aliado na prevenção contra a degeneração macular, lesão que pode levar à perda irreversível da visão.